Olá, pessoal! Já leram o post no Simbora Ler sobre A Princesa e o Sapo? Hoje o nosso post é sobre O Corcunda de Notre Dame, e ambas concordamos que foi o mais trabalhoso até hoje, pois esse projeto nos fez ler O Corcunda de Notre Dame de Victor Hugo, que é um livro clássico que foge bastante do estilo que estamos acostumadas a ler, tornando a leitura mais difícil. image




Corcunda de Notre Dame nos mostra a história de um juiz chamado Frollo, que não gostava nenhum pouco dos ciganos e sempre preparava emboscadas para prendê-los, em uma dessa capturas ele foi surpreendido por um bebê que vinha no colo de uma cigana, ao puxar o bebê de seus braços a cigana cai e bate a cabeça na escada, falecendo. O juiz olha para o bebê e vê o quanto o bebê é diferente e deformado, e decide jogá-lo no poço, mas é impedido por um padre. O padre ordena que ele fique com a criança, pois ele não fez algo certo matando uma pessoa em frente a igreja Notre Dame, o juiz concorda apenas se a criança pudesse morar em Notre Dame, o padre o permite e assim a criança cresce confinado na igreja. O juiz lhe deu o nome de Quasímodo porque este é um nome “meio deformado”. Quasímodo então, cresce como, vive sozinho nas torres de Notre Dame tendo a função de sineiro. Tem como um homem deformado, corcunda e feio, tendo apenas a companhia de três gárgulas que ganham vida quando ele está por perto e o juiz, que se tornou seu mestre e aparece as vezes para ensiná-lo e sobre a cultura deles. Todo ano acontece o festival dos tolos e o que o Quasí (como é carinhosamente chamado) assiste no alto das torres, mas dessa vez foi diferente vendo seu amigo triste, as gárgulas o incentivaram no a ir ao festival, mesmo o juiz não gostando desse tipo de coisa. Quasímodo pediu permissão para ir, e como era previsto ouviu o “não” e ainda um sermão dizendo que fora da proteção da igreja o corcunda seria humilhado. Vendo o ocorrido as gárgulas mais uma vez incentivaram o corcunda a ir disfarçado para o festival. Mas Quasímodo acaba indo “sem querer” e conhece Esmeralda, que não se assusta com sua aparência deformada por acreditar que se trata de uma máscara. Esmeralda o empurra para o palco para participar do concurso de máscara mais horrível do festival e acaba ganhando. Ao perceberem que não se tratava de uma máscara e sim do rosto deformado de um homem, a multidão hostiliza Quasímodo. Frollo, que estava assistindo tudo, diz ao seus guardas para não interferirem, pois Quasímodo precisa aprender uma lição. Quasimodo é humilhado em praça pública até que a Esmeralda toma partido e liberta o corcunda das cordas que o prendiam, enfurecendo assim o juíz e sendo alvo de seus perseguições. O juiz Frollo inicia então, uma caça a Esmeralda devido a ridicularização que ela o fez passar. Com ajuda de Quasímodo e Febus (capitão que está sob comando de Frollo e acaba se apaixonando por Esmeralda) ela se esconde de Frollo dentro da igreja Notre Dame, porque o meliante que entrar na igreja não pode ser capturado. Com a ajuda de Quasí ela consegue sair da igreja e descobre que por causa da  sua fuga Frollo está está machucando os ciganos, com o objetivo de capturar Esmeralda, que a propósito após essa confusão toda Frollo começou a se sentir atraído afetivamente por ela.



Resultado de imagem para gif o corcunda de notre dame

Frollo ordena a Febus que queime uma casa com ciganos dentro (inclusive crianças) e Febus nega a ordem, deixando Frollo muito zangado e executando a tarefa ele mesmo. Febus então, entra na casa e resgata os ciganos, fazendo com que Frollo ordenasse aos outros soldados para matá-lo. Febus é atingido por uma flecha e acaba caindo no rio, é resgatado por Esmeralda, que o leva diretamente para Notre Dame. Desconfiado que Quasímodo libertou Esmeralda, Frollo vai ao seu encontro, falando que sabia onde era o esconderijo  os ciganos e que ia matar todos pela manhã. Sabendo que Quasímodo faria de tudo para avisar Esmeralda, foi só questão de tempo para ser levado até seu esconderijo, e assim foi feito, Frollo chegou e capturou todos os ciganos inclusive o Febus. Esmeralda e Febus são condenados a morrer queimados e Quasímodo é acorrentado. Não contaremos o final, pois queremos que vocês assistam e relembrem o filme, para depois nos contar a opinião de vocês!

Gostaria muito de saber como aconteceu a ideia de transformar O Corcunda de Notre Dame de Victor Hugo em uma animação infantil, pois o livro tem de tudo, menos elementos infantis. O Corcunda de Notre Dame começa bem diferente do filme. A começar pelo personagem Frollo, que no filme é um juiz e no livro ele é um padre que é temido por todos. E também existem personagens super importantes no livro que foram excluídos no filme, que são: Gringorie e Jehan de Mulan que é irmão do Frollo. Diferente do filme, Frollo inicialmente, não é tão mal, ele realmente acredita e tenta seguir as ordens de Deus, até que se apaixona por Esmeralda e se torna dividido entre seu sentimento por ela e entre servir a Deus. Por incrível que pareça, o início do filme em que se conta a história de Quasímodo, é mais pesado do que no livro. No filme Frollo acaba matando a mãe de Quasímodo ao arrancá-lo de seus braços, já no livro, Frollo não é tão mal assim, pois se compadece ao ver o pobre bebê deformado e abandonado e resolve adotá-lo e cuidar dele.


Resultado de imagem para gif o corcunda de notre dame

No livro o enredo começa a ganhar vida em uma peça teatral em que o criador e “diretor” é o próprio Gringorie, que ao perceber que ninguém liga muito para sua arte, se sente ofendido e fica a todo custo tentando fazer com que os espectadores prestem atenção ao que está sendo apresentado, mas com toda a demora é o atraso para concluir a peça (que é apresentada todo o ano), as pessoas inventam de fazer um concurso da máscara mais feia, assim como na animação, e o Quasímodo ganha essa competição e é ovacionado por todos que estão naquele recinto. Diferente do filme, Quasímodo sabe diferenciar os sentimentos das pessoas e se torna muito leal com quem o ajuda. Outra diferença entre os personagens, é que o Quasímodo do livro é surdo devido a seu trabalho como sineiro de Notre Dame, uma característica que dificulta ainda mais a vida do personagem, pois além de ter uma aparência que por si já afasta as pessoas dele, não consegue se comunicar com elas devido a falta de audição. Todos os outros personagens também possuem características bastante distintas entre as duas obras, a Esmeralda do filme é uma heroína, é independente e não precisa que ninguém a defenda, já a Esmeralda do livro é super frágil e boba demais, ela vem de um passado bem complicado, porque está a procura de sua verdadeira mãe, pois quando era apenas um bebê foi raptada por ciganos que ficaram encantados com sua beleza, e após saber do seu passado passou a carregar com ela um amuleto que levaria até sua verdadeira mãe. Febo (descrito no livro como Pheabus), é completamente diferente da animação, enquanto pela Disney ele é um típico príncipe, no livro ele é um cafajeste que apenas possui segundas intenções com Esmeralda e com qualquer outra garota bonita que vê.

Mesmo com tantas diferenças, podemos ver que a essência não foi modificada, o principal da obra de Victor Hugo se encontra na animação, o livro apenas possui cenas mais pesadas e descrições super detalhadas de Notre Dame. A animação possui cenas menos trágicas e personagens mais dignos do que no livro. Por ser direcionada ao público infantil teve que ter algumas adaptações, já que no livro essas cenas são bem mais pesadas. Com o Livro conseguimos sentir as aflições e as aproximações dos personagens, conseguimos identificar sentimentos que nos fazem mergulhar no enredo e entender o que o Victor Hugo queria nos passar. Já a animação não deixa de ser bem feita, quando lemos e vemos o filme nos sentimos muito mais tocados com toda a história, porque sabemos de onde vem a essência e o que há por trás de toda a animação.   


Resultado de imagem para gif o corcunda de notre dame

As músicas da Disney também dão um clima a mais para a história, deixando mensagens belíssimas não apenas para as crianças. “Quem é o monstro e o homem quem é?” é uma das principais lições que aprendemos tanto com o filme quanto com o livro.

Agora, o sorteio para o próximo filme:


1. A Bela Adormecida
2. A Espada era a Lei
3. Bambi
4. Oliver e Sua Turma
Então nosso próximo post será sobre A Bela Adormecida! Fique ligado na próxima semana para ler o post no Simbora Ler sobre Pinóquio.


Gifs: Engram Pixel Giphy 


12 Comentários

  1. Estou com esse livro parado a um tempinho na minha estante, toda vez que penso em começar a le-lo bate uma preguiça... mas gostei da sua resenha, me deixou com vontade de conhecer mais de pertinho essa história!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oii
    Bom, já ouvi falar bastante desse clássico da Disney, mas nunca cheguei a lê-lo. Sua resenha me deixou bem curiosa, espero um dia ter a oportunidade de conhecer essa história mais afundo.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Confesso que fujo um pouco dos clássicos haha, mas a resenha me deixou curiosa para conhecer a obra. Pensando em sair da minha "zona de conforto" e dar um chance para ele. Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Nossa que demais o seu projeto cara.... Adorei ler a resenha do livro que ainda não li e adorei ver também a diferença de livro e filme.
    Eu amo o filme do Corcunda de Notre Dame e minha personagem favorita é a Esmeralda, mesmo que no filme ela seja mais frágil; Mas o fato dela ter gostado do Quasí sem olhar aparência fez eu gostar da moça ainda mais.
    Estou seguindo o blog, para ler os post anteriores e os que virão.
    Beijo e parabéns pelo ótimo trabalho

    ResponderExcluir
  5. Ja tinha pegado para ler com minha irma, e a resenha esta bem detalhada, e um belo livro

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu sou super fã dos clássicos Disney. É impressionante o que os estúdios criam e como montam suas adaptações. Obviamente, quando transformam livros pesados como A Pequena Sereia e O Corcunda de Notre Dame em animações, muitas coisas precisam ser modificadas. Acho que eles cortam personagens nos filmes para que fique de mais fácil compreensão às crianças. Só não gostei de terem ignorado a surdez do Quasimodo. Poderiam ter trabalho nisso, porém até entendo devido à época e tal. Torço para que atualmente eles criem uma animação com uma PcD. Esperando a próxima resenha!

    ResponderExcluir
  7. Olá tudo bem?
    Eu amo os clássicos da Disney são sempre recheados de histórias tocantes e ricas em ensinamentos tanto para os pequenos quanto para os grandões, eu não sabia que essa história veio de um livro, mas suspeitava, achei legal que vocês trouxessem o ponto de vista do livro e na comparação concluir que a adaptação foi bem fiel.
    Adorei a próxima, amo a bela adormecida uma das minha princesas preferidas junto com a Ariel *-*

    Beijos vou aguardar a próxima ansiosa.

    ResponderExcluir
  8. OOi!
    Nunca li nenhum dos livros, mas amooo os filmes das histórias clássicas. Então, tenho quase certeza que se eu ler irei gostar. :)
    Beijoos!

    ResponderExcluir
  9. Olá.... dos contos infantis que mais gosto e adaptações também é a Bela e a Fera.... amo de paixão... conheço o filme do Corcunda, mas nunca tive interesse em saber mais a fundo lendo o livro, que sempre imaginei ser bem diferente... pelo o que contastes aqui a essência foi mantida e é isso que importa... gostei Xero!

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Amei esse projeto!!! Adoro contos de fadas. Eu nunca li o livro e por isso não sabia de todas essas diferenças. Mas sabe, acho que eles fizeram certo em adaptar para o cinema e para o público infantil, porque temos que aprender a enfrentar essas situações, e infelizmente, quando crianças e adolescentes é que mais sofremos com elas. É importante crescer e aprender a respeitar as pessoas, entender que são diferentes e a reação das crianças é incrível. Estou louca para ler sobre a Bela Adormecida.
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Adorei seu post, não conhecia esse projeto e com certeza vou procurar mais sobre. Amo contos de fada e amo a Disney, me traz a maior nostalgia de quando era criança :)

    Bjs!

    ResponderExcluir
  12. Oii,

    Parabens pela resenha, adorei e confesso que me demonstrou interesse para ler o livro. Afinal amo a disney e tenho certeza que essa sera uma otima leitura

    Bjs

    ResponderExcluir